BCAA: entenda o que é e para que serve esse ótimo suplemento!

Gostou? Compartilhe!

Nessa página nós explicamos todos os benefícios do BCAA e mostramos os principais motivos para você utilizá-lo. Leia até o fim e confira as dúvidas mais comuns relacionadas ao BCAA

O BCAA tem sido um dos suplementos esportivos mais procurados por atletas, fisiculturistas e praticantes de atividades físicas nos últimos tempos. É possível verificar a sua popularidade tanto em academias, na TV, internet e até em uma simples social com os amigos. No entanto, apesar de o produto estar bastante conhecido no mundo fitness, poucas pessoas sabem, de fato, o que é o BCAA e qual é a sua importância pelo corpo perfeito, musculoso e bem definido.

Na maior das possibilidades, algumas pessoas podem ter ouvido falar do quanto o produto pode ajudar no ganho de massa muscular. É a mais pura verdade! Porém, este não é o seu único efeito no corpo, sendo o suplemento capaz também de melhorar o desempenho durante a prática de exercícios físicos e recuperar os músculos das lesões pós-treino, favorecendo a construção e o desenvolvimento muscular.

Para você entender melhor o BCAA, no artigo de hoje, nós vamos falar sobre o que é o BCAA e para que serve este poderoso suplemento. Portanto, continue lendo esse post até o final e tire todas as suas dúvidas antes de comprar o produto. Vamos lá?

O que é o BCAA?

o-que-e-bcaa-e-para-que-serve

O BCAA é a sigla para “Branch Chain Amino Acids”, que, em tradução para o português, significa “aminoácidos de cadeia ramificada”, que são basicamente três: a leucina, valina e isoleucina. Antes de você saber mais sobre o suplemento, é preciso entender primeiramente o que são os aminoácidos e sua função no organismo.

Para quem não sabe, os aminoácidos são moléculas formadas por inúmeras quantidades e ligações entre átomos oxigênio, carbono, nitrogênio e hidrogênio. É possível encontrar vários tipos na natureza, mas somente 20 deles são aproveitados pelo corpo humano.

Estes, por sua vez, são essenciais ao organismo porque produzem as proteínas que os músculos precisam através de ligações peptídicas. Eles são partículas menores que compõem as proteínas, ou seja, em uma linguagem mais informal, é como se as proteínas são a “casa” e os aminoácidos os seus “tijolos”. Para se ter uma ideia, a combinação dessas 20 variedades que o nosso corpo precisa pode resultar em mais de 100 mil tipos de proteínas, ideais para a construção muscular.

Portanto, os aminoácidos são importantes para o nosso corpo porque, sem eles, não há proteínas e, sem elas, não há músculos, sendo este o motivo pelo qual eles são tão procurados por pessoas que almejam conseguir músculos fortes e bem definidos de forma mais rápida.

Mas, onde entram os “aminoácidos de cadeia ramificada” nisso? Entre esses 20 aminoácidos que o corpo precisa para se manter funcionando e favorecer o ganho de massa muscular, alguns são considerados não-essenciais, que são produzidos naturalmente pelo organismo; e essenciais, que não são produzidos naturalmente pelo nosso organismo e, portanto, precisam ser obtidos por meio da alimentação e da suplementação.

Os BCAAs (leucina, valina e isoleucina) se encaixam na categoria de aminoácidos essenciais, devendo ser consumidos através da alimentação ou suplementação. O único problema em relação à alimentação é que, para suprir as necessidades do corpo, seria necessário comer, por exemplo, 1 quilo de carne vermelha todos os dias, quantidade que ninguém consegue consumir em apenas 24 horas.

Daí, a importância da suplementação do BCAA, principalmente para quem está buscando a hipertrofia muscular.

Para que serve?

para-que-serve-bcaa

O BCAA serve para transportar nitrogênio para o organismo, facilitando a síntese de outros aminoácidos essenciais e formando proteínas, resultando na construção de novos músculos (anabolismo). Por isso, ele é ideal para o ganho de massa muscular, uma vez que, durante os treinos, o corpo entra em estado catabólico e precisa de nutrientes para se manter com energia.

Ou seja, quando você não toma BCAA, não há nutrientes necessários para abastecê-lo, o que faz com ele utilize os aminoácidos presentes nos músculos para buscar energia, gerando perda de massa muscular.

Além disso, o suplemento serve também para estimular a produção de insulina no sangue, essencial para ajudar na absorção mais rápida de açúcar pelas células musculares e sua utilização como fonte de energia. A insulina também faz com que os aminoácidos penetrem mais facilmente nas células musculares, potencializando a sua função como matéria-prima para a construção de músculos.

Veja os benefícios do BCAA

  • Auxilia no ganho de massa muscular;
  • Possui função anabólica e anticatabólica;
  • Ajuda na recuperação das lesões musculares pós-treino;
  • Reduz a sensação de cansaço e fadiga durante os treinos;
  • Fornece mais energia durante os treinos;
  • Ameniza as dores musculares depois dos exercícios físicos;
  • Trata doenças hepáticas;
  • Melhora o desempenho durante as atividades físicas.

Tudo sobre BCAA: Perguntas e Respostas sobre o Suplemento

25 Perguntas e Respostas sobre BCAA

O BCAA é o quinto suplemento alimentar mais consumido entre atletas e praticantes de atividades físicas intensas. Por isso, devido à sua popularidade, é comum surgirem dúvidas acerca do suplemento, mesmo que o índice de efeitos colaterais e malefícios seja baixo e ainda não comprovado cientificamente.

Pensando nisso, nós reunimos nesse post as perguntas mais comuns entre os usuários ou pessoas que estão cogitando começar a tomar o BCAA para tentar acabar de vez com todos os mitos e verdades que cercam o consumo do suplemento. Vamos lá?

1 – BCAA queima gordura?

Como o BCAA é apenas um aminoácido, esta não é exatamente a sua principal função. No entanto, ao incluir o suplemento em sua rotina diária levando em conta que o gasto energético diário deve ser maior que o consumo de calorias por dia e que o treino deve ser adequado para conseguir esse objetivo, ele pode ajudar a queimar gordura sim.

2 – BCAA tem cafeína?

Não. O BCAA é composto apenas por três aminoácidos essenciais (valina, leucina e isoleucina), que são essenciais para a síntese de proteínas no organismo. No mais, algumas marcas fabricam junto com o suplemento alguns co-fatores que potencializam os seus efeitos no organismo, como as vitaminas B6 ou B12 ou o cromo e a biotina, mas nunca a cafeína.

3 – Existe BCAA injetável?

Existe sim. No entanto, ainda não há estudos que comprovem que a sua eficácia é melhor do que a do suplemento de uso oral. Segundo alguns especialistas defendem, o BCAA injetável teria uma maior eficiência do que o suplemento de via oral, uma vez que último tende a se espalhar pelo corpo, enquanto a aplicação intramuscular é feita diretamente no local onde se pretende ganhar músculos, como coxas, bumbum, braços ou panturrilhas, por exemplo.

O BCAA é injetado em uma quantidade de, no mínimo, 10 ml espalhados pelos locais desejados. O procedimento é feito uma vez por semana, em uma sessão de 20 a 30 minutos, onde a pessoa terá o prazo de até duas horas para realizar a atividade física. No total, serão cinco aplicações, dependendo da região do corpo e do quanto o paciente quer ganhar massa muscular.

Por outro lado, outros especialistas defendem que não há necessidade da aplicação do BCAA, uma vez que a absorção dos aminoácidos é natural e com extrema eficiência pelo sistema digestivo. Na dúvida, converse com o seu médico, ok?

4 – BCAA vencido faz mal?

Nem sempre. A data de validade de um produto tem a ver com o prazo preestabelecido que o fabricante deu para indicar por quanto tempo o consumo do produto ainda é seguro e até quando eles devem manter a sua eficácia.

No entanto, esse prazo costuma ser bem menor que o verdadeiro, que é uma forma de as empresas se resguardarem legalmente das pessoas que não armazenam os produtos corretamente, acelerando a perda da qualidade do suplemento. Por isso, é possível que o seu BCAA dure bem mais que a data de vencimento indicada na embalagem, desde que seja armazenado e cuidado adequadamente.

Há casos em que o suplemento dura até um ano após o vencimento. Mas, muito cuidado! A dica é verificar, após o vencimento, se o produto está empedrado, descolorado, com cheiro ou gosto estranhos. Se sim, não consuma, pois ele deve estar com as suas características normais, as mesmas de antes de vencer, para ser ingerido.

5 – Posso tomar BCAA junto com outros suplementos?

Pode sim. Porém, se a sua intenção for tomar o BCAA junto com o Whey Protein ou Albumina (ou qualquer outro suplemento protéico), não vale muito a pena, financeiramente falando. Isso porque esses suplementos já possuem em sua composição altas quantidades de BCAAs, o que descarta a necessidade de tomá-los juntos.

No entanto, se for o que você deseja, procure tomar o BCAA antes do treino e o suplemento protéico que escolheu no pós-treino. Em outros casos, o BCAA também pode ser consumido com outros aminoácidos  – como a Glutamina, Arginina e Creatina – e, ainda, com termogênicos e outros emagrecedores.

6 – BCAA engorda?

Não. O BCAA é composto por aminoácidos – que promovem a síntese de proteínas e, portanto, ajudam na construção muscular – e não por proteínas em si. Ou seja, eles não contêm calorias e nem carboidratos em sua composição, que são os principais fatores que acarretam no ganho de peso.

7 – BCAA ajuda a definir os músculos?

Não. Nenhum suplemento alimentar é capaz de definir os músculos. Para conseguir tal objetivo, o ideal é aliar uma boa alimentação com os treinos adequados na academia, que fará com que a massa magra aumente e o percentual de gordura abaixe, fatores ideais para conseguir a definição muscular.

8 – BCAA causa retenção líquida?

Não. O suplemento alimentar é composto apenas por aminoácidos essenciais, que não têm poder algum de causar a retenção líquida no corpo.

9 – BCAA é bom para ganhar massa magra?

Sim. Assim como qualquer outro aminoácido essencial, O BCAA realmente ajuda no ganho de massa muscular. Isso porque ele auxilia na síntese de proteínas, que é importante para a construção e manutenção muscular, ou seja, para o anabolismo. No entanto, somente o consumo do suplemento não trará efeitos. Para ganhar massa magra, deve-se aliar uma boa alimentação com treinos corretos e suplementação.

10 – BCAA faz mal?

Não há estudos científicos que comprovem que o BCAA faz mal à saúde. No entanto, assim como qualquer outro suplemento, é preciso respeitar a dosagem correta de consumo, que é indicada por um médico ou nutricionista, para não sentir efeitos colaterais indesejados. Em quantidades exageradas, é possível sentir dores de cabeça, náuseas, irritações gastrointestinais, sobrecarga nos rins, constipação, flatulências, entre outros sintomas. Para saber mais sobre os efeitos colaterais e malefícios do BCAA, leia o nosso post.

11 – Como tomar BCAA?

O BCAA deve ser tomado de acordo com as recomendações de um médico ou nutricionista. No entanto, especialistas costumam indicar uma quantidade entre 10 e 20 gramas por dia, somando o suplemento + os alimentos ricos em BCAAs. Portanto, opte por tomar entre 4 e 8 gramas do suplemento antes do treino e entre 4 e 8 gramas do suplemento depois do treino. O restante fica por conta da alimentação. Só evite ultrapassar a dosagem de até 20 gramas diárias, ok?

12 – Posso tomar BCAA antes de dormir?

Algumas pessoas reclamam de dificuldades para dormir quando tomam BCAA à noite ou antes de ir para a cama. Muitos acham que há a presença de cafeína na composição do suplemento, mas isso não é verdade.

O que acontece é que os aminoácidos de cadeia ramificada competem com um outro aminoácido chamado triptofano, que tem relação direta com a seratonina e, portanto, atua na regulação do sono. Por isso, pode ser que algumas pessoas fiquem com insônia ao tomar o BCAA. Se isso acontecer, a recomendação é procurar o seu médico ou nutricionista para agendar novos horários para não prejudicar a sua noite de sono.

13 – BCAA emagrece?

Como você já deve saber até aqui, o BCAA é composto apenas de aminoácidos essenciais e, portanto, não possui nenhuma propriedade termogênica em sua composição. Portanto, o suplemento não promove diretamente a queima de calorias. O seu papel é aumentar a energia para a prática de atividades físicas, o que, automaticamente, acarreta no emagrecimento. Porém, essa não é a sua função.

14 – BCAA causa acne?

Sim. A leucina, que é um dos três aminoácidos de cadeia ramificada que compõem o suplemento, é responsável por ativar o metabolismo dos lipídios, o que provocar o surgimento de acnes. Por outro lado, é comum que pessoas que estão buscando o ganho de massa muscular aumentem o consumo de proteínas na dieta, certo?

Estas, geralmente, são conseguidas a partir de alimentos de origem animal e laticínios, que são as maiores fontes de gorduras saturadas (ácidos graxos). Para quem não sabe, os ácidos graxos são um dos maiores responsáveis pelo surgimento de espinhas na pele.

15 – Qual é o melhor BCAA?

Converse com o seu médico ou nutricionista para saber qual é a marca que ele indica para você tomar. No entanto, existem no mercado de suplementação esportiva algumas marcas conhecidas e respeitadas entre os usuários de BCAA, como a Optimum, Universal, Probiótica e IntegralMédica, que estão entre as mais vendidas e procuradas, o que pode significar que são confiáveis.

16 – É melhor tomar BCAA em cápsula, líquido ou em pó?

Segundo os fabricantes, a versão em pó do BCAA é a mais pura e, portanto, mais fácil de ser absorvida pelo sistema digestivo e favorecer o ganho de massa muscular. Isso porque ela não precisa de excipientes no processo de fabricação, como acontece com as cápsulas, e são melhores que os compridos, que ainda precisam ser digeridos.

A única vantagem das versões cápsulas (ou comprimidos) e líquida é que elas são mais práticas, sendo mais fáceis de serem consumidas na correria do dia a dia. Já a versão em pó demanda um pouco mais de tempo para ser preparada e consumida.

17 – BCAA prejudica o fígado e os rins?

Depende. Como os rins são responsáveis pela eliminação dos subprodutos do metabolismo proteico – a amônia e a uréia – o alto consumo de proteínas poderia prejudicar esse processo, causando o desenvolvimento de cálculos renais. No entanto, não há registros de pessoas saudáveis que desenvolveram o problema após tomar o BCAA. Já no caso de pacientes renais, realmente tomar o suplemento pode prejudicar gravemente a sua saúde.

18 – BCAA causa a queda de cabelo?

Não. De acordo com especialistas, a causa da calvície em homens e mulheres está relacionada diretamente a dois fatores: a deficiência de ferro ou de potássio no organismo. Portanto, o BCAA em nada tem a ver com qualquer queda anormal de cabelos.

19 – BCAA causa depressão?

Sim. Como falamos anteriormente, os aminoácidos de cadeia ramificada competem diretamente com o triptofano para serem absorvidos pelo cérebro. Este último, por sua vez, é ligado à seratonina, um neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar e prazer. Por dificultar a absorção do triptofano e, consequentemente, da seratonina, o BCAA pode mesmo causar depressão e mau humor.

20 – Qualquer pessoa pode tomar BCAA?

Sim. Qualquer pessoa que esteja em busca de ganhar massa muscular de maneira rápida e saudável pode tomar o suplemento, desde que seja com orientação médica ou de um nutricionista. No entanto, não é obrigatório. Se, por exemplo, uma pessoa que toma Whey  Protein entender que já toma uma boa quantidade de aminoácidos com este produto, não há necessidade de tomar o BCAA.

21 – Preciso ciclar o BCAA?

Não. Diferente dos hormônios exógenos, o BCCA não precisa ser ciclado. Isso porque o corpo metaboliza o aminoácido para a síntese natural de proteínas no organismo.

22 – BCAA pode cair no doping?

Não. BCAA não é considerado um suplemento de doping. No entanto, se você é atleta ou está querendo se tornar um e quer comprar um BCAA, certifique-se sobre a procedência do suplemento, atentando-se para a presença de possíveis substâncias ilícitas que possam estar misturadas ao BCAA. Opte sempre por comprar marcas conhecidas e respeitadas.

23 – BCAA causa impotência sexual?

Não há estudos científicos que comprovem que o suplemento alimentar possa causar alterações hormonais ou quaisquer outros problemas que acarretem diretamente na impotência sexual.

24 – Qual é a idade mínima para tomar BCAA?

Não existe uma faixa etária específica para consumir o suplemento. Neste caso, independente da idade, a recomendação é procurar um médico ou nutricionista para orientá-lo sobre a necessidade ou não de tomar o BCAA.

25 – BCAA faz mal ao estômago?

Não necessariamente. O que pode acontecer nos casos de irritações gastrointestinais possivelmente causadas pelo suplemento é a presença de lactose, no caso de quem é alérgico ou intolerante à substância. Algumas marcas acrescentam a lactose para facilitar a compactação do produto em cápsulas.

Outra explicação pode estar relacionada à inserção de carboidratos que algumas marcas fazem nos seus BCAAs. Estes podem passar por uma fermentação e causar cólicas, gases e distensão abdominal.


Gostou? Compartilhe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *